Pular para o conteúdo principal

“Próximo ano não chove não, é ano de eleição!”


Na sessão dessa sexta-feira, 21, na Câmara municipal de Boquim esteve presente o Capitão Silveira para esclarecer aos edis e os cidadãos presentes no plenário sobre o Policiamento Extensivo na cidade além de rápido balanço dos últimos 90 dias no município.

Além de da explicação sobre as dificuldades e de como a policia é dividida, deu algumas ideias como o Fórum de Segurança a ser realizado nas associações comunitárias com objetivo de aproximar o policial da comunidade e vice-versa, da necessidade de campanhas que fomentem a cultura do registro dos boletins de ocorrência, e da educação no transito.

 Reforçou que o caminho de todas as cidades brasileiras é que a criação, formação e qualificação da guarda municipal para que ela venha atuar na segurança do município.

“Se o transito continuar desorganizado em Boquim, o bandido vai gostar da cidade.”- disse o capitão que reforça a necessidade da organização do transito, bem como na regulamentação da lei que obriga os ciclomotores serem emplacados e seus condutores tenham a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores).

O Capitão que é responsável por Boquim e as cidades de Salgado, Arauá e Pedrinhas, fez um balanço das ações nos últimos 90 dias sob seu comando e enfatizou que os homicídios na cidade são motivados pelas drogas (que chamou de mal generalizado), passionais ou por suicídios. Durante esse período foram recuperados 12 veículos, aprendidos 9 kg de maconha, 1,5kg cocaína e 350 pedras de crack.

Após as intervenções dos edis e do plenário a sessão da câmara continuou com o uso da tribuna por Duca dos Olhos D’Água, Josevan do Pastor e Nivaldo da Bala além dos apartes dos demais edis que solicitaram.

Deste Josevan reclamou da falta de atenção do prefeito a sua comunidade, e se perguntava se havia alguma perseguição a sua pessoa, (que vereador é esse, que representante é esse que não tem força nenhuma? – lamentava o edil, ainda questionando se havia algo de pessoal contra ele), o mesmo questionou ao líder do prefeito na câmara (Nivaldo da Bala) se o problema era a lâmina ou se era a chuva, pois precisava dar uma explicação à comunidade do povoado Pastor. Pois já se faria 60 dias que não teve resposta sobre o caso das estradas vicinais, acredita ainda que no caso dele é perseguição, pois nos outros povoados foi passado.

O problema das estradas foi reforçado pelos edis que pediram aparte: Duca lembra que nos Olhos D’Água, passam por dentro da poça (antes da igrejinha e o calçamento).

Eraldo falou que “isso não acontece só na Pimenteira, Varjão e Pastor não é no município todo” e a resposta nestes três anos e a chuva foi a desculpa. Josevan desabafou ainda que “próximo ano não chove não, é ano de eleição!”


Eraldo de Cabeça Dantas lembra que o município tem patrol, caçamba, retroescavadeira, mão de obra, tem piçarra, tem tudo. Depois que coloquei a foto e cobrança no facebook a comunidade parou de reclamar, e quando a gente cobra aqui é por causa chuva. São três anos chovendo em Boquim é? (O vereador Josevan ainda completou “sem parar!”)

Após a fala de Eraldo o vereador do povoado pastor disse: “pode esta chovendo como for não tem lamina cega, não tem chuva, o telefone bateu... pode ter certeza pode está chovendo essa máquina vai, a caçamba vai... mas para agora é lamina cega, a chuva não para...” encerrando seu pronunciamento com um tapinha na tribuna e ao sentar ainda desabafa ao lado do líder do prefeito: “É difícil!”)

Nivaldo explica as questões dos problemas ocorridos com a farmácia popular denunciados pelo vereador Raimundo Neves, e que lamenta os problemas com as estradas onde a chuva tem sido o problema. E passará as reclamações ao Executivo. Acredita que a comunidade está feliz, e que é natural que alguns estejam descontentes e que o desconforto acontece em obras assim.

Antes o líder do prefeito disse concordar com o ex-prefeito Pedro que guardava as máquinas no período de chuvas e só usava quando fosse urgência.

Ainda na sessão o vereador Duca informa que passará para os demais edis uma proposta de redução dos subsídios dos vereadores, que lhe foi entregue por um cidadão, o qual ele (Duca) respondeu que não faria tal projeto pois deveria primeiro se mudar a lei.

Foram apresentados projetos para a padronização  em cores iguais e numeração dos mototaxistas em Boquim. E a colocação de placas e criação de ponto de estudante na comunidade José Barbosa.

Comentários

Aos conterrâneos, espera-se que uma administração venha atender a todas as comunidades e não somente aquelas que possuam vereadores. Todo aquele que recebe de fonte pública deva exercer seu cargo para atender a todos sem observação de qualquer comunidade onde resida vereador ou qualquer outro político.

Postagens mais visitadas deste blog

Mas uma audiência queimada, digo cancelada...até quando?

Pela segunda vez este ano o prefeito de Boquim cancela mais uma audiência marcada por ele com o SINTESE  e sem dar uma segunda data. 
Na rede estadual o Governador também evita conversar com o sindicato.

Professores de Boquim elegem representantes para o Forum Municipal de Educação e cobram respeito

Professores de Boquim elegeram na ultima assembleia representantes para compor o Fórum Municipal de Educação como garante a lei 752 de 2015, que trata do Plano Municipal de Educação. Além do Fórum foram eleitos pela categoria em assembleia mais dois membros para compor o Conselho Municipal de Saúde.
Na assembleia também ficou deliberado que a categoria ficar em constante estado de Assembleia Permanente uma vez que o prefeito não acenou proposta de pagamento do retroativo de 2015, que somados com os de 2013 e 2014 já chega a 12 meses de passivo trabalhista que o prefeito Jean Carlos deve em sua administração.
Também fora defendido ações de luta contra a ação do município em querer induzir o professor a buscar auxilio doença no INSS. Os professores tem apresentado o laudo médico a prefeitura que insiste em encaminha-los para o INSS mesmo podendo trabalhar na escola. O sindicato através do advogado Hildon Robrigues orientou que nenhum docente fique em casa, continue trabalhando e assinando…

Professores de Boquim aprovam a proposta de Reajuste do Piso 2019

Na tarde do dia 11 de fevereiro, após o primeiro dia do Encontro Pedagógico os professores de Boquim, fizeram uma Assembleia Extraordinária para avaliarem a proposta do prefeito de Boquim, Eraldo Andrade, sobre o pagamento do reajuste do piso salarial da categoria.
Segundo a proposta o prefeito já reajustaria o piso salarial do magistério neste mês de fevereiro seria pago com o retroativo de janeiro de 2019.
A prefeitura de Boquim no ano de 2018 aprovou o piso salarial em julho, deixando 6 meses de retroativos. Sobre esse ponto o prefeito aponta na proposta que em junho sentaria com o SINTESE sobre como pagaria o passivo trabalhista.
O atual prefeito falou no dia da negociação com o SINTESE (no dia 07 do corrente) que não quer ficar devendo aos professores em sua gestão.
Os professores de Boquim tem passivos trabalhistas deixados por outras gestões e estão acionando a justiça e sendo por ela reconhecido o direito, tanto que a prefeitura na gestão atual está pagando a dívida. 
A categ…