segunda-feira, 24 de maio de 2010

PROFESSORES DE BOQUIM CONTINUAM EM ESTADO PERMANENTE DE ASSEMBLEIA

PROFESSORES DE BOQUIM DECIDEM
AGUARDAR NOVAS PROPOSTAS

Os professores da rede pública municipal de Boquim reunidos em assembleia elegeram seus quatro representantes para o Conselho Municipal de Boquim – CMEB, e discutiram sobre o processo de implantação do Piso Nacional. Foram reeleitos como titulares os professores Adilson Ribeiro Lino e Jackson Claudio da S. Vieira tendo como suplentes Irecê Messias de Goés e Maria Ione Araújo dos Santos respectivamente. Os novos membros irão contribuir no conselho municipal de forma a garantir as normatizações, deliberações sobre o sistema municipal de ensino e as escolas.
Desde 2005 o CMEB já fez diversos pareceres, diligencias as escolas e resoluções que normatizam o ensino público municipal boquinense, e o SINTESE através de seus eleitos pelos professores continuaram na luta por uma educação de qualidade de ensino de Boquim.
Quanto ao piso salarial os professores deliberaram esperar em estado permanente de assembleia uma nova proposta que venha de fato contemplar com ganhos significativos a categoria. A forma de reduzir os níveis, a regência para 12% e reduzir o qüinqüênio para 3% não agradou a categoria mesmo sabendo que na interiorização surgiu um novo índice para cobrir as perdas daqueles que tem a gratificação de difícil acesso reduzida para um valor fixo que varia de 60 a 180.
“Devemos valorizar os níveis e a regência para que haja um ganho real, dessa forma como fora apresentada pela prefeitura 14 perderiam, mas vendo isso ainda a prefeitura tentou aumentar a interiorização o que elevou para 76% da receita com professores. Mas o que daria um ganho condizente ao esperado está no aumento dos níveis e mais, a categoria avaliou que os patamares de 25, 30,35 devem ser aumentados, bem como a regência para uns 15%  e o quinquenio retorne para os 5%.
Foi deliberado que esperariam um pouco mais e solicitaram das comissões (SINTESE e da Prefeitura) uma nova proposta formulada por vários exercícios onde se possa chegar a uma decisão onde todos saiam ganhando (prefeitura e professores) iniciando com 76% da folha.” – Lembra o professor José, delegado de Base sobre o desejo da categoria presente.


Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto