sexta-feira, 27 de agosto de 2010

"O que se houve na rua é que " a mulher" vai ganhar"

"Campanha de Dilma precisa administrar euforia"

Publicado em 27/08/2010 (http://brasilwiki.com.br)

 

Ao que tudo indica, salvo uma tragédia ou uma armação inusitada, Serra tem pela frente não uma campanha, mas um prolongado e dolorido velório. Desses que ao passar das horas não fica quase ninguém para velar o defunto. Já Dilma tem um problema que mata de inveja seu adversário. Precisa conter a euforia do "já ganhou", veneno puro para qualquer candidatura.

Por Adalberto Monteiro* para o portal da Fundação Maurício Grabois

26/08/2010

Serra nada contra a correnteza e começa a ser arrastado rio abaixo. Desde então, sua campanha é regida pelo o desespero que comanda os afogados. Encontrará algum galho no qual possa se agarrar e impedir o desastre que se anuncia? De cada cem analistas, 99 não vislumbram um bote salva-vidas. A campanha do ex-governador passa, então, a rogar pragas. Mas há um adágio que diz: "praga de urubu não mata cavalo gordo".
Serra tem atado nos calcanhares uma âncora de chumbo. O povo quer a continuidade e ele representa o retrocesso. Ele usa a imagem do presidente Lula no seu programa de TV, esconde como pode Fernando Henrique Cardoso, mas a maioria do eleitorado o enxerga como um virtual demolidor das conquistas dos dois mandatos do presidente Lula. O que o afunda é a comparação entre a " herança maldita" de seu padrinho e o legado benigno do ciclo virtuoso aberto em 2003. Serra é estampa de uma ideia que fracassou no mundo e no Brasil. Embora jure que não, mesmo que apregoe a baixa dos juros, ele é quem se dispôs a ser o defensor de um neoliberalismo enrustido, de uma social-democracia às avessas. Em vez de "Estado de bem-estar social", Estado de flagelo social. "Mínimo" às necessidades do povo e ao progresso da Nação e "máximo" para o apetite insaciável da plutocracia.
O que se houve na rua é que " a mulher" vai ganhar. O povo diz que no Brasil há o péssimo costume de que se ganha um político da oposição, ele muda tudo, até aquilo que está dando certo. Em 2002, quando o Brasil estava na UTI, a palavra "mudança" era música. A oposição e a mudança precisam triunfar, pois ninguém agüentava mais. Hoje, com o Brasil trilhando o caminho do desenvolvimento com distribuição de renda, a palavra mágica é "continuidade" Dilma, para além do ouro que é o apoio de Lula, progressivamente vai criando empatia com o povo. Sua história, sua competência, seu compromisso com a democracia, com o povo e a Nação passam a ser conhecidos pelos os eleitores. Continuidade e avanço constituem o binômio de sua mensagem.

[...]
leia a materia completa no site (http://brasilwiki.com.br)


*Adalberto Monteiro é presidente da Fundação Maurício Grabois e editor da revista Princípios

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=135799&id_secao=1

Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto