terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Boquim será representado no 31º Congresso da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação em Brasília

         O Município de Boquim terá um representante na 31ª edição do Congresso Nacional promovido pela CNTE, onde se reunirão vários sindicatos que discutirão as políticas públicas educacionais bem como a valorização dos profissionais do magistério. O professor José - representante do SINTESE no município de Boquim junto as demais lideranças das cidades de Tobias Barreto ( professor Estafane), Simão Dias ( professora Patrícia), Salgado( professor Manoel) entre outros vão representar os professores da região da Sub-sede Centro-Sul, bem como todos os demais profissionais da educação no país. 

      No dia 11/01 se reuniram em Aracaju para discutir as teses que serão apresentadas - veja matéria abaixo feita por Carol - repórter do SINTESE.

fonte: SINTESE. 

Professores que participarão do Congresso da CNTE fazem estudo das teses

AUTOR // Caroline Santos
0
Educadores da capital e do interior fazem na manhã desta terça, 11, estudo do caderno de resoluções que serão apresentadas no 31º Congresso da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.
O congresso que terá como tema “O PNE na Visão dos Trabalhadores em Educação” acontece de 13 a 16 de janeiro em Brasília. Durante quatro dias, 2500 trabalhadores em educação indicados por 41 entidades filiadas à CNTE de 26 estados, 14 municípios e o Distrito Federal, estarão reunidos para debater temas que estão na pauta nacional da educação pública e para eleger a nova direção da confederação.
Os delegados com direito a voto são trabalhadores em educação filiados aos sindicatos escolhidos em instância deliberativa do sindicato local. A quantidade de delegados é determinada de acordo com o número de sócios da entidade, garantindo o mínimo um delegado por entidade.
O SINTESE terá 49 delegados representando os professores da rede estadual e dos 74 municípios filiados ao sindicato.

Um comentário:

Valdecy Alves disse...

Leia e entenda o porquê do piso do professor ter sido fraudado desde aprovação da lei nacional, que criou o piso. Se gostar, comente e divulgue. NÃO HAVERÁ EDUCAÇÃO DE QUALIDADE, QUANDO O MÍNIMO QUE É UM PISO SALARIAL PARA O PROFESSOR NÃO PARAR DE SER VIOLADO E AS VERBAS DO FUNDEB CONTINUAREM SENDO DESVIADAS. Ver matéria no seguinte link: http://www2.mte.gov.br/cnes/cons_sindical.asp

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto