terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A CORRIDA PARA AS CADEIRAS DO EXECUTIVO E LEGISLATIVO MUNICIPAL EM BOQUIM

foto: arquivo site da prefeitura de Boquim


O ano de 2011 é um ano que merece toda a atenção do trabalhador. Ano de véspera de novas eleições municipais, ano de inicio de novos e velhos mandatos no cenário nacional e estadual. As atividades da Câmara Federal, do Senado e das Assembleias Estaduais e as Câmaras Municipais já estão praticamente se iniciando em fevereiro –  o ano letivo nas escolas também.
Enquanto nos telejornais, nos periódicos escritos, blogs e sites reforçam o cenário do novo salário mínimo que seria inicialmente de R$ 540 para 545 ao tempo que as centrais sindicais se reuniam com o governo cobrando o salário de R$ 580 o trabalhador fica na expectativa do que virá este ano por parte de seus eleitos.
 O discurso é um por todos: “vamos trabalhar por uma melhor educação, segurança e saúde para o povo!”, enquanto isso vemos no Estado de Sergipe por exemplo o problema na saúde, em Boquim alunos que querem estudar o magistério tendo seu direito pelo curso negado no Colégio Estadual Severiano Cardoso. Ainda podemos ver que nos principais sites sobre nossa cidade entre anônimos e pseudônimos a população reclama de segurança, educação, calçamento, o nome das bandas para a micareta e principalmente Política – eleições 2012.
Vários nomes citados com apoio ou desapego dos internautas criam um cenário novo – ou  uma nova roupagem do sistema? A verdade é que o trabalhador tem que tomar partido sim, mas para o trabalhador. Infelizmente quem representa o povo trabalhador é o empresário, o fazendeiro, o patrão.
 As entrevistas na TV SERGIPE com os deputados deixa claro o que os parlamentares representam: a vontade patronal – que faz de tudo para está no poder e crescer em nome do povo pelo povo. Basta refletirmos o resultado das eleições e o que está sendo ventilado para nosso município.
A política brasileira é movida pelo principio da representatividade e por esta deveríamos nós (trabalhadores, servidores públicos, autônomos), termos quem realmente conhece e fala com a voz e vontade do trabalhador nas câmaras de vereadores, nas assembléias estaduais, câmara e senado. Um representante do trabalhador eleito pelo trabalhador e para o trabalhador.
 E o mais importante é acompanhar e exigir deste a vontade da classe.
 A corrida para as cadeiras do executivo e legislativo municipal em Boquim já começou desde a última eleição e o resultado dela foi a “vontade do povo conduzida pela orquestra da elite local” que sabe camalear e até adotar discurso social, de justiça, do proletariado, mas com soluções paliativas para agradar intelectuais, e acalmar a massa com pão e circo: para não reclamarem da falta de emprego, concursos, infra-estrutura, educação, saúde, esporte, cultura, segurança...

Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto