sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Luta contra a terceirização do Trabalho

Câmara tenta barrar protesto, mas CUT ocupa parlamento contra PL 4330 da terceirização

Foto ocupacaoCCJC 14 agosto 13765157542132124843000Deveria ser mais uma mobilização pacífica contra o Projeto de Lei (PL) 4330/2004, que trata da regulamentação da terceirização e ameaça todos os trabalhadores com carteira assinada.
Porém, na manhã desta quarta-feira (14) o clima ficou tenso quando militantes da CUT foram impedidos de acompanhar a sessão da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, em que o PL aguarda para ser votado.


Apesar do acordo dos líderes partidários nessa terça (13) garantir que o texto volte à pauta somente no dia 3 de setembro, os trabalhadores queriam garantir que nenhum deputado apresentasse um requerimento para antecipar a votação.
A indignação aumentou ainda mais quando "militantes" pagos por empresários, atuando como se fossem trabalhadores interessados em se manifestar a favor do projeto, conseguiram ingressar na Casa. Revoltados, os cutistas cansaram de esperar na porta pela autorização e forçaram a entrada na Câmara, mesmo agredidos por seguranças.
Projeto só interessa a patrões – Presidente da CUT, Vagner Freitas, avalia que a situação mostrou a necessidade de modificar a relação entre o Legislativo e a sociedade e apontou também a fragilidade do PL 4330.

"A Casa é do povo e podemos fazer uma manifestação pacífica, como todas as outras que fizemos, denunciando os prejuízos que esse projeto traz à classe trabalhadora. O que aconteceu hoje merece nosso repúdio. Por que quem é contratado pelo patrão pode entrar e quem faz a legítima defesa da classe trabalhadora, não? Se os empresários precisam contratar pessoas para tentar fingir que os trabalhadores são a favor da proposta, esse texto só pode mesmo interessar aos patrões", disse.
Os conflitos não pararam por aí. A truculência ainda alcançou os cutistas que ocuparam a CCJC e foram expulsos durante protesto para mostrar aos parlamentares que estão atentos a qualquer manobra.
Secretária de Relações do Trabalho da Central, Maria das Graças Costa, alertou que a ação de hoje foi apenas um sinal do que a classe trabalhadora fará, se o projeto for aprovado como está.
"A CUT tem 30 anos de história e isso deve ser respeitado. Não vamos nos intimidar, continuaremos com nossa mobilização e a palavra de ordem é que se tire da pauta de vez o PL 4330 para fazermos a negociação. Dia 30 vamos parar o Brasil e os deputados que se preparem para 2014. Quem votar contra nós, quem for a favor de escancarar a terceirização em nome do lucro, para ter mais morte, mais adoecimento dos trabalhadores, será lembrado", destacou
Pressão dos patrões – Secretário de Organização da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Miguel Pereira, também citou a necessidade de maior transparência na discussão sobre a proposta.
"Quando você chega democraticamente para acompanhar uma comissão e é impedido, há problemas com o cumprimento das regras democráticas. Ninguém estava agredindo ninguém e nem quebrando nada. O que estavam querendo esconder? O debate deve ser transparente."
Dirigente do Sindicato dos Bancários de Guarulhos, João Cardoso disse que conversou com alguns "militantes" que passaram pela mobilização da CUT e ouviu deles que tiveram o ponto abonado e foram incentivados pelos patrões a irem à Câmara.
"Falamos com aqueles que passavam timidamente por nossa manifestação e, depois que entenderam o processo, disseram que estavam conosco. Explicamos que queremos dignidade e igualdade de direitos e isso não é ser contra o trabalhador terceirizado, ao contrário, é ser contra a precarização que a terceirização representa".

Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto