sábado, 4 de janeiro de 2014

O que foi isso companheiro? De novo!?

Faixa do SINTESE foi retirada por funcionários da prefeitura
 mesmo dentro do prazo de 15 dias 
Funcionários da prefeitura retiraram de forma arbitrária uma das faixas de reivindicação dos professores. Arbitrária porque o SINTESE tem autorização de expor suas faixas por 15 dias. Segundo populares que viram a cena os funcionários tiravam várias faixas e junto retiraram a do sindicato que fica na Avenida Simpliciano.
Não é a primeira vez que o SINTESE tem suas faixas retiradas por funcionários da prefeitura mesmo tendo permissão, a  primeira vez foi quando o atual prefeito Jean ainda era Secretário de Obras, e agora a cena se repete, o mesmo ao ser contato por telefone garantiu que não sabia do fato, mas ia procurar saber com o responsável o que houve.
“Na manhã do dia 31 de dezembro ficamos sabendo que um funcionário da prefeitura estava querendo retirar uma das faixas do SINTESE de pronto mandamos um SMS (torpedo) ao prefeito sobre o caso e ele respondeu: ‘ E democracia ninguém da prefeitura vai tirar faixas bom dia (31/12/13;07:11)’; respondemos respeitando sua decisão e pedimos que informasse ao funcionário sobre o caso e o prefeito de  pronto mandou outro torpedo: ‘Obrigado vou ligar agora para ele (31/12/13;07:14)’ – desabafa o professor José sobre o caso.

No entanto na manhã do dia 03 de janeiro, na sexta-feira, as lideranças do sindicato em Boquim foram informados que a faixa que ficava na Avenida Simpliciano foi retirada sem autorização, e o professor Jonas Vidal ligou para a RCB para denunciar o descaso com o direito a liberdade de expressão. “Sobre isso o SINTESE vai buscar notificar por vias legais o desaparecimento da faixa.”- frisou o delegado sindical suplente.
“O SINTESE sempre colocou as faixas seguindo as normas estabelecidas pela secretaria de obras e só mediante autorização. Tiramos  a autorização no dia 26 de dezembro e temos ai quinze dias podendo até renovar, e a faixa foi retirada antes do prazo legal.” – reforça o vice-coordenador da Subsede do SINTESE em Lagarto.

No dia anterior no Hall da Prefeitura o Sr. Zé Walter, que autoriza a colocação das faixas encontrou o professor José e falou que a gerente do Bradesco não gostou da faixa que ficava em frente a agencia. O professor respondeu apenas que iria procurar a gerente do banco para conversar sobre o caso, já que a avenida é pública e que o SINTESE tem autorização, que alias é assinada pelo funcionário da Secretaria de Obras.

Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto