sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Ana Lúcia presta apoio a professor processado em Boquim



Ao lado de professores e militantes sindicais de todo o estado a deputada estadual professora Ana Lúcia (PT) acompanhou, na manhã desta quarta-feira, 3, a audiência de conciliação ocorrida entre o professor e militante do SINTESE, Jonas Vidal, e o prefeito de Boquim, Jean Carlos. Após a audiência, os professores seguiram em caminhada pelas ruas do município a fim de sensibilizar a população para a situação.
O educador foi processado pelo prefeito por ter denunciado na sua página no facebook – num contexto de luta pelo cumprimento dos direitos trabalhistas dos professores – que o gestor havia concedido aumento de até 200% aos cargos em comissão. A “queixa” do prefeito foi o uso, por parte de Jonas, dos termos “incompetente”, ao referir-se ao gestor municipal, e “capangas intelectuais”, referindo-se aos contratados em cargos de comissão.
Veemente defensora da liberdade de expressão, Ana Lúcia foi até Boquim prestar sua solidariedade e seu apoio ao colega professor. “Reafirmo o compromisso do meu mandato com a luta dos professores, com a luta da classe trabalhadora e com a defesa da liberdade de expressão e de manifestação”, defendeu a parlamentar.
“Durante a audiência, o advogado do prefeito sugeriu que eu me retratasse. E eu não vou me retratar, porque não houve ofensa nem agressão. O que fiz foi uma crítica, o que vou continuar fazendo enquanto houver motivos para isso”, declarou o professor Jonas Vidal, explicando que, como não houve acordo entre as partes, o caso terá nova audiência no dia 10 de fevereiro.
A avaliação dos professores presentes é de que Jonas Vidal foi processado na tentativa de calar a luta sindical dos professores e tentar desestabilizar o movimento. “Escolheram uma pessoa para ser o 'boi de piranha'. Se tentam me calar é para amedrontar todos vocês que estão na luta sindical, pois quando fiz aquele comentário, foi a voz dos professores”, defendeu Jonas. “Impingindo o medo nas lideranças, eles tentam fracassar o movimento e a unidade dos trabalhadores”, completou Ana Lúcia.
Para a vice-presidente do SINTESE, Ivonete Cruz, o texto do professor Jonas não foi direcionado ao prefeito e, portanto, não pode ferir sua honra. “Não se agrediu a pessoa do prefeito, mas a gestão pública”, declarou. “A posição de Jonas foi muito coerente, pois quem cala agora, cala depois”, finalizou o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Rubens Marques.
Texto e fotos/facebook: Débora Melo

Nenhum comentário:

Sobre o que já postamos

BOQUIM SERGIPE piso professores GREVE prefeito sintese luta Brasil PISO SALARIAL vereadores Déda Jean câmara Aracaju Lagarto Pedrinhas STF 2012 2014 Alencar Amigos BLOCO CARREIRA DEPUTADOS LAGOA VERMELHA MP PNE PRE-CAJU Tribunal de Contas chile ditadura enterro escolas governo magistério mec micareta prefeitura prova 12 de junho 141anos 150 dias 1567 2010 2016 ADI AZAR Abelardo Romero Dantas Alô Associação BANDA LARGA BODE Bahia CAE CANDIDATO CLT CNBB Carmem Miranda Ciarlos Conae Copa do mundo Creches DIA DO BEIJO ESTADUAL EUA Edivaldo Educação Estado Estância FESTA FIFA HINO IBGE INTERNET Iluminação Interior José José Comblin LAN HOUSE Lula MARCELO DEDA MDE MICARETA 2012 México Natal OAB Obama PAREDÕES PRAÇA RCB RESISTÊNCIA SE SEXTA FEIRA 13 TV Tabaroinha Taxa UFS Zé Carioca acidente adefib ai se eu soubesse aliança angra 1 angra 2 aniversário anos arcaju argentina.brasil assembleia. assim você me mata atomicas atrasado aulas bardosa batismos campanha censura cidadania cidade concursado contratados copertalse cravo dança das cadeiras dem denúncia dia dos namorados direitos edil energia escravos esquerda estudantes expressão fhs floro frei betto fundação hospitalar de saúde globo golpe militar hegemonia humanos iran japão jovem jovens joão junho kw/h lei liberdade libertação livro líder manifestações merenda merendeira micareta 2011 morte médicos mídia nacional notas novela nucleares oposição pacientes padre pascoa pedro barbosa polícia militar política prefeitos presidente pt páscoa quaresma reforma republica riachão rojões santana sbt secretaria segurança pública sindipema smecelt tabela tarifas teologia da libertação trânsito universitários usinas verdade vereador vice violencia voto